No Oswald, a brincadeira é vista como essencial no desenvolvimento das relações sociais, como o momento de lidar com o outro, seja em comunhão ou em conflitos. É pela brincadeira que as crianças aprendem a construir a mediação, a resolver conflitos sem intermediação de adultos, colocando-se no lugar do outro. As crianças se observam, se reconhecem, conhecem o outro e, assim, aprendem a reconhecer o mundo. Por isso, no Oswald, é tomada no início da vida escolar como o principal meio de socialização.

As brincadeiras, em um primeiro olhar, podem dar a impressão de que não há muita regra; porém, ali a regra é fundamental: são altamente estruturadas, organizadas de forma conjunta, na qual é preciso respeitar certos limites, pois, se as regras ou a organização forem quebradas, deixa de ser brincadeira. Ainda, é na Educação Infantil que as crianças aprendem a brincar juntas. Nessa faixa etária, as brincadeiras tendem a ser mais individuais e a escola é fundamental para mostrar a possibilidade da socialização, como é gostoso estar com o outro, trocar, dividir.

Vale lembrar que no Oswald é permitido trazer brinquedos todos os dias, na Educação Infantil e no Ensino Fundamental I. A escola acredita que, na Educação Infantil, trazer o brinquedo ajuda as crianças a sentirem-se seguras e acolhidas. Para muitas crianças que estão chegando, por exemplo, obrinquedo é fundamental por fazer o papel de ponte entre o sujeito e os demais, representando-o e mediando as relações. À medida que crescem, os brinquedos continuam sendo bem-vindos, mas já é possível conversar sobre quais os melhores para trazer à escola, os motivos de ser bom ou ruim trazer esse ou aquele brinquedo.

Também, os brinquedos sempre podem ser utilizados para transmissão de um conteúdo programático. Os educadores do Oswald pensam o papel dos brinquedos – e da brincadeira – na aproximação de conceitos e conteúdos programáticos mais delimitados, auxiliando o momento de imersão no conceito ou conteúdo propriamente dito, trazendo sentido ao aprendizado.

Este texto foi construído a partir da colaboração de três educadoras do Colégio Oswald de Andrade, em uma conversa sobre o papel do brincar no projeto do Oswald. Nana Giovedi, Diretora Pedagógica do Ensino Infantil e Fundamental I, no Oswald há 37 anos; Liv Armstrong Namura, professora do 2º ano do Fundamental I, trabalha no colégio há cinco anos; e Cynthia Caetano de Farias, há 24 anos no Oswald, sempre trabalhando na Educação Infantil.