Os alunos do Oswald têm uma experiência diferente no estudo das Artes a partir do Ensino Fundamental II, passando obrigatoriamente pelas três manifestações artísticas trabalhadas na escola: Artes Visuais, Música e Teatro. No 6º, 7º e 8º ano, são seis meses em cada uma dessas disciplinas; a partir do 9º ano, os alunos passam a escolher qual das áreas vão estudar a cada ano – mesmo modelo desenvolvido pelas disciplinas envolvidas em Educação Física. Assim, no início de cada ano, os professores apresentam as propostas de trabalho e os alunos escolhem suas turmas. Na visão dos educadores, os estudantes gostam, em geral, de experimentar as diferentes disciplinas e aproveitam a oportunidade de aprofundar o conhecimento em todas as manifestações. Apesar de o Colégio incentivar a rotatividade, há também espaço para o aprofundamento e desenvolvimento de interesses dos alunos em áreas específicas.

Nas disciplinas ligadas a Artes, assim como em outras áreas, os educadores tentam explorar aspectos interdisciplinares. No 1º ano do Ensino Médio, por exemplo, professores de Artes trabalham princípios básicos de cada manifestação de forma mais independente e focada. No 2ºano, as manifestações são apresentadas de maneira mais misturada, com diálogo amplo entre as linguagens. Já no 3º ano, os limites das disciplinas ficam quase indefinidos, uma vez que, no Projeto de Encerramento, todas as manifestações são compreendidas conjuntamente.

 

Uma perspectiva da arte contemporânea

O grande diferencial do Oswald nas Artes Visuais é a tentativa de trazer a arte contemporânea para o foco da cena dos alunos, dando importância aos projetos de obras. Os alunos são estimulados a desenvolver projetos daquilo que querem realizar, sem que haja ênfase no material ou na técnica utilizada, uma vez que estes estão a serviço do projeto expressivo. Parte-se da apresentação de um repertório, a partir do qual os alunos desenvolvem ideias e projetos, que podem ou não chegar à execução.

O lugar das Artes Visuais pode e deve ser um lugar de ousadia, de experimentação, de tempos diferentes de planejamento, de contemplação, absorção e realização. O desafio na escola é propor um lugar de estranhamento para a criatividade, a ousadia e a autoria. Por isso, na concepção desse trabalho no Oswald, os alunos são instigados, desde a Educação Infantil, a ler obras de arte, interpretá-las e criar repertórios nas linguagens artísticas. A compreensão dessa linguagem também pressupõe criação, colocando a autoria como desafio para os alunos durante todo o percurso escolar.

Este texto foi construído a partir da colaboração de dois educadores do Colégio Oswald de Andrade, em uma conversa sobre o papel das artes visuais e da música no projeto do Oswald. Alex Buck, professor de Música do 8º ano do Fundamental II até o Ensino Médio; e Marcel Youssef Hamed, professor de Artes Visuais do Ensino Médio.